PARCELE EM ATÉ 10x | pedidos acima de R$2.000,00 TROQUE FÁCIL | pelo site ou em nossas lojas físicas RECEBA EM UM DIA | pedidos para São Paulo

Peru

O Peru é um país incrível

O Peru é um país lindo, com vastas riqueza natural e paisagens

Um dos maiores escritores contemporâneos, o peruano Mario Vargas Llosa, autor de inúmeros best-sellers mundiais, respeitado e premiado como nosso Jorge Amado, descreve assim a terra onde nasceu:” O Peru é um país lindo, com vastas riqueza natural e paisagens que incluem todas as manifestações da natureza americana. Por outro lado, sua história milenar continua viva em monumentos deslumbrantes como Machu Picchu”. A equipe MOB aterrissou no país irmão, no lado Pacífico do nosso continente, nesta edição especial que festeja os 30 anos da marca que se iniciou como Mobettah, movida pelas ideias de dois rapazes: Ângelo Campos e Marcelo Dib.

Mas o Peru não é só o país desse renomado escritor, das ruínas arqueológica mais visitadas da América do Sul, da gastronomia que seduziu o paladar do planeta e dos paraísos do surfe. É também o berço de Mario Testino, o número 1 da fotografia contemporânea de moda e dos retratos de celebrities mundiais. “O Peru é um país incrível. Quero fazer tudo para que seja mais conhecido” diz o Super Mario, como é chamado, que clicou o cultuado livro MaRio de Janeiro Testino, em que fotografou Guisela Rhein, a top da edição desta Revista MOB.

Todos nós da MOB agradecemos os o carinho e a fidelidade das nossas clientes. Na realidade, verdadeiras parceiras e grandes amigas nessa incrível jornada que continuará a se concretizar em inesquecíveis aventuras fashion planeta afora!

Um grande abraço!

Equipe MOB.

O Sumaq Machu Picchu Hotel possui arquitetura inspirada na enigmática cidade perdida dos Incas.

Peru, Patrimônio Plural

A forma mais romântica de se apaixonar.

O terceiro maior país em extensão da América Latina detém doze localidades reconhecidas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.

No (imperdível!) romance de Mario Vargas Llosa, “Travessuras da menina má” (2007), quando os olhos do jovem peruano, Ricardo Somocurcio, o personagem principal, veem a primeira vez a linda Lily, ele revela: “Eu me apaixonei por Lily feito um bezerro, a forma mais romântica de se apaixonar”. É exatamente essa emoção profunda que arrebata os sentidos ao viajarmos para o Peru, que no idioma índio quéchua significa “terra da abundância”.

O terceiro maior país em extensão da América Latina detém doze localidades reconhecidas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. É admirável o valioso legado desta nação irmã que faz fronteira com o Brasil, no Acre e no Amazonas, encerrando a nascente da maior bacia fluvial do planeta. O país conserva vivo, e orgulhosamente, o esplendor da milenar cultura da civilização Inca, preserva a biodiversidade sem igual de suas terras banhadas pelo Pacífico, com costa, selva e serras que sobem aos picos nevados andinos, e ainda irradia manifestações plurais como danças, música, festas típicas e peregrinações, arte têxtil, joalheria e gastronomia, das quais seis são inscritas no Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco.

Entre 1540 e 1550, o espanhol Pedro Cieza de León, equivalente ao nosso Pero Vaz de Caminha, foi quem, maravilhado, primeiro descreve suas belezas na histórica “Crônica do Peru”: “(...) serras altíssimas, vales profundos, (...) rios tantos e tão grandes e fundos, tantas aves e animais (...) árvores e peixes diferentes”. Três séculos depois, o libertador das América, San Martín, declarava a independência em 28 de julho de 1821. No ano seguinte, seria a vez do Brasil.

Com 61 acomodações, o Sumaq Machu Picchu Hotel, combina cultura, história e alta gastronomia.

Sumaq Machu Picchu Hotel

Águas Calientes, Machu Picchu

Além de ser o único cinco estrelas em Águas Calientes, possui arquitetura inspirada na enigmática cidade perdida dos Incas.

Às margens do rio Vilcanota, o Sumaq Machu Picchu Hotel, além de ser o único cinco estrelas em Águas Calientes, possui arquitetura inspirada na enigmática cidade perdida dos Incas, conceituada na “la chacana”, a famosa cruz andina. Em 2015, o exclusivo hotel de luxo foi incorporado à coleção Virtuoso, uma exclusiva rede de agentes de viagens de altíssimo nível. Com 61 acomodações, o Sumaq Machu Picchu Hotel, combina cultura, história e alta gastronomia em magnífico cenário que estimula atividades que conectam com a espiritualidade e a natureza.

Desde sua abertura em 2007, o estabelecimento vem colecionando prêmios de prestígio, como o Condé Nast Traveller 2015, no qual foi eleito, por 128 mil leitores da mais influente revista no setor, como sexto Melhor Hotel da América do Sul. “Este reconhecimento é consequência de nossa dedicação por mais de oito anos em Machu Picchu, uma maravilha mundial onde mais viajantes deveriam ter o privilégio de hospedar-se e apreciar o nascer do sol a partir da impressionante cidadela Inca”, menciona Anibal Clavijo, diretor gerente de Sumaq.

Além desta importante distinção para o hotel, o Peru foi reconhecido como país possuidor de importantes hotéis de luxo com reconhecimento internacional, obtendo 11 dos 25 Reader Choice Awards da região, frente a cinco prêmios obtidos pelo Brasil, cinco para a Argentina, três para a Colômbia e um para o Chile.

A cultura está presente em todos os ambientes em espaços que incorporam o conceito de alojamento, arte e historia, elegância e descanso.

Aranwa Sacred Valley Hotel & Wellness

Entre Cuzco e Machu Picchu

A esplendida arquitetura abriga 115 apartamentos, incluindo 14 suítes, em décor colonial ou minimalista, a escolher.

Os atrativos do Aranwa Sacred Valley Hotel & Wellness são inúmeros. Além de exibir simpáticas lhamas no jardim, que dão graça e acentuam a cor local, o hotel está no Vale Sagrado. Foi construído às margens do rio Vilcanota e assentado na propriedade de uma belíssima hacienda (fazenda) colonial do século 19, somente a uma hora e meia de Cusco e a 30 minutos da estação de trem de Ollantaytambo, na rota para Machu Picchu. A esplendida arquitetura abriga 115 apartamentos, incluindo 14 suítes, em décor colonial ou minimalista, a escolher.

A cultura está presente em todos os ambientes em espaços que incorporam o conceito de alojamento, arte e historia, elegância e descanso. No acervo do estabelecimento, chama atenção a obra de Martín Chambi (1891-1973), considerado por especialistas de grandes museus mundiais um dos pioneiros do retrato fotográfico em preto e branco. Além dos magníficos registros dos costumes e tradições peruanas, Chambi influenciou profissionais como Mario Testino e foi o primeiro a fotografar o sítio arqueológico de Machu Picchu, logo após a chegada em 1911 de Hiram Bingham à cidadela inca.

Outra preciosidade deste hotel, que é um verdadeiro museu, é a capela San Pedro y San Pablo, em puro estilo colonial século 18, com retábulo em folhas de ouro com pinturas da Escola Cusquenha. Outro atrativo imperdível é o spa, o maior da América do Sul, com grande menu de tratamentos e terapias de beleza.

A comunidade de Maras possui minas de sal extraído de forma artesanal.

Valle Sagrado

A cultura tradicional está viva neste vale sagrado dos Incas.

Do pueblo Inca de Ollantaytambo partem sete rotas de trekking a sítios arqueológicos.

A cultura tradicional está viva neste vale sagrado dos Incas, próximo a Cusco. Yucay, Urubamba e Pumahuanca produzem o milho de grão grande mais delicioso do mundo em terraços nas colinas andinas. A comunidade de Maras possui minas de sal extraído de forma artesanal. Do pueblo Inca de Ollantaytambo partem sete rotas de trekking a sítios arqueológicos. Willoc é um centro quéchua de produção têxtil artesanal e Chinchero também se especializa em tecidos. Com cerâmica, danças, música e gastronomia, Raqchi é um museu vivo. É ali que se encontra o templo de Wiracocha, milenar centro de peregrinação com um “ushnu”, pirâmide de culto ao deus Sol.

É o maior lago navegável mais alto do mundo - está a 3.812 metros acima do nível do mar.

Ilhas Flutuantes

Entre o Peru e a Bolívia, o Lago Titicaca

Apesar de possuir 41 ilhas naturais, o povo Uros, nativo da região, mantém viva uma curiosa tradição milenar.

Entre o Peru e a Bolívia, o Lago Titicaca é outra curiosidade da dadivosa geografia andina. Em volume d’água, é o maior do nosso continente (o Maracaibo na Venezuela é, na realidade, uma baia). É o maior lago navegável mais alto do mundo - está a 3.812 metros acima do nível do mar – com uma área de 8.300 km² e profundidade variável de 140 m a 280 m. Apesar de possuir 41 ilhas naturais, o povo Uros, nativo da região, mantém viva uma curiosa tradição milenar: não vivem em terra firme. Suas casas são construídas de palha sobre ilhas flutuantes, Islas Flotantes, tecidas por eles mesmos de capim totora, que cresce na superfície do lago que deslumbra por sua paz, beleza, ar límpido e águas turquesas!


Top 10 Restô de Lima

  • Astrid & Gastón;
  • Cantral Restaurante;
  • Cosme;
  • El Mercado;
  • La Gloria;
  • La Plazita;
  • Los Pescados Capitales;
  • Osaka;
  • Rafael,
  • Rosa Nautica.

Parceiros